Assistência Social promove ação contra o trabalho infantil

Assistência Social promove ação contra o trabalho infantil

Secretaria de Assistência Social conscientiza população sobre os problemas do trabalho infantil / Fotos: Alexandra Pavan
Secretaria de Assistência Social conscientiza população sobre os problemas do trabalho infantil / Fotos: Alexandra Pavan

O trabalho infantil ainda é uma atividade invisível na sociedade de modo que boa parte da população tem uma visão destorcida sobre os problemas causados por ele. Para começar a desconstruir essas ideias, a Secretaria de Assistência Social realizou uma ação para conscientizar a população de Itaguaí sobre os danos da atividade na manhã desta quinta-feira (19/11) na Rua Paula de Frontin, localidade conhecida como Calçadão de Itaguaí.

O secretário de Assistência Social, Aramis Brito, disse que uma das metas da pasta é despertar a ideia da importância da educação para a formação dos jovens.

– Temos que criar cada vez mais uma estrutura para a criança estar na escola.  Como a gente vive um problema social em todo Brasil, essa conscientização é fundamental. Muitas famílias pedem aos seus filhos para trabalharem de modo que ajudem na complementação da renda familiar. É isto que temos que mudar, até porque lugar de criança é na escola – frisou o secretário.

Para a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e psicóloga, Flávia Procópio, a ideia de o trabalho infantil é complexa para a população, até porque ainda existe o pensamento de que a criança tem que aprender a trabalhar desde cedo.

– Tarefas domésticas não se configuram trabalho infantil. Mas atividades remuneradas com crianças com menos de 14 anos se configura, sim. Por isso, temos que mobilizar a população a entender que só a educação pode trazer um futuro próspero ao município – disse a psicóloga.

A partir dos 14 anos, é permitido que o jovem trabalhe como aprendiz, e de 16 a 18 também é permitido atividades laborais, desde que não aconteçam das 22 às 5h e, que essas atividades não sejam insalubres e perigosas. Já para a coordenadora e Técnica de Referência de Trabalho Infantil, Iara da Costa Machado, é preciso identificar os casos no município e resolvê-los da melhor forma possível.

– Temos um objetivo de perceber os casos de trabalho infantil em Itaguaí e dar fim a este transtorno que faz com que as crianças e adolescentes percam boa parte de sua infância.

– Este é um trabalho de difícil identificação, pois temos que observar atentamente as peculiaridades de cada caso. Mas não é por isso que não vamos fazer o nosso melhor para priorizar a educação em detrimento de atividades remuneradas indevidas. Com muito trabalho, vamos mudar este quadro e, por isso, que estamos aqui – finalizou a coordenadora.

As denúncias de trabalho podem ser feitas no Conselho Tutelar e nos Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município.

 

http://www.itaguai.rj.gov.br/noticia/451/assistencia-social-promove-acao-contra-o-trabalho-infantil.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *