Ciep Irmã Dulce sofre com a falta d’água há dez anos

Deputado estadual, Aramis Brito, visita a unidade com objetivo de levar as demandas ao executivo estadual

Deputado estadual, Aramis Brito, fiscaliza Ciep Irmã Dulce com objetivo de entender a realidade da escola / Foto Luis Henrique Vieira

Com a meta de conhecer de perto as demandas da educação no município de Itaguaí, o deputado estadual, Aramis Brito visitou o Ciep Estadual Irmã Dulce (498) em Chaperó. Durante a reunião com a diretora, Nelia Paula e com professores e coordenadores, Aramis descobriu a escola está com um grave problema nas caixas d’água, por conta da tubulação enferrujada o que compromete o abastecimento da unidade há mais de sete anos.

Por causa da escassez do recurso, a diretora precisa liberar os alunos, que deveriam estudar em horário integral, em meio expediente. Além disso, o vestiário da escola está completamente abandonado, já que, a verba para a manutenção proveniente da Secretaria Estadual de Educação não é suficiente para tais reparos. Outro problema é a biblioteca que se encontra com sérias infiltrações e impede o uso dos livros no local.

Unidade está sem água há quase uma década e precisa que o problema seja resolvido em caráter emergencial / Foto Luis Henrique Vieira

Segundo o deputado, Aramis Brito, é necessário que o legislativo fiscalize e acompanhe de perto as necessidades das escolas de cada município para que as providências sejam tomadas em benefício dos professores e alunos.

– Primeiramente, é preciso resolver um problema emergencial da escola que é a falta d’água. Podem ter certeza que vou cobrar da Cedae uma atitude efetiva. Só desta maneira, poderemos resolver um problema que se arrasta a quase uma década. Além disso, vou oficiar um documento à Secretaria Estadual de Educação (Seeduc) cobrando melhorias no vestiário, nas grades, reparos na infiltração na biblioteca e ainda o reforço na parede do refeitório – afirmou o deputado estadual, Aramis Brito.

Parede do refeitório possui imensas rachaduras e também precisa de intervenções urgentes / Foto Luis Henrique Vieira

Segundo a diretora da escola, Nelia Paula, é necessário que o problema da água se resolva de forma urgente, até porque, com o a inauguração de condomínios do “Programa Minha Casa, Minha vida”, na localidade, o aumento dos alunos é significativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *