Devocional

EZEQUIEL 16:49 ” Eis que esta foi a iniquidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão e próspera tranquilidade teve ela e suas filhas, mas nunca amparou o pobre e o necessitado”.

O nosso texto mostra que apesar da prosperidade vivida bem próximo deles havia uma pobreza imensa, ora, se eles eram muito ricos e os outros muito pobres a riqueza deles estava fundamentada na exploração, na opressão e isso aos olhos de Deus é abominável. Deus reprova a exploração, o que fez deles maus e pecadores diante do Senhor foi que eles nunca se preocuparam em amparar, cuidar, agir em prol daqueles que viviam tão próximos deles, Deus acabou com aquele lugar, destruiu tudo o que foi construído num só momento. O tipo de vida que eles levavam se tornou o testemunho para muitos cristãos atualmente, a fartura quando não é dividida torna-se maldição aos olhos de Deus. Ele vê isso como pecado. Para os abastados moradores de Sodoma os pobres eram para ser ignorados, tratados a distância, em nenhum momento eles se acharam responsáveis por eles, diz o texto:”…eles nunca ampararam o pobre e o necessitado” essa foi uma atitude egoísta, foi uma atitude de quem ignora a provisão de Deus e se acha dono de si mesmo. Eles pecaram porque fizeram a opção de não servir. Em Provérbios 14:31 está escrito: “O que oprime o pobre insulta aquele que o criou….” Os cristãos precisam ser conhecidos como a comunidade do serviço e não é uma autorização de Deus para criarmos uma subcultura evangélica escorada nas vantagens pessoais. A Igreja de Jesus não pode ser um clube dos iguais, esta Igreja tem um dono e esse dono cuidou, amou, salvou, alimentou, ouviu quem aparecia no seu caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *