O PERIGO DO PÚLPITO DOMESTICADO POR “SÓCIOS MANTENEDORES”

O PERIGO DO PÚLPITO DOMESTICADO POR “SÓCIOS MANTENEDORES”

Jesus quando esteve entre nós anunciou o Reino de Deus, teve problemas por isso, a religião estabelecida da época não queria o Reino de Deus, ela estava bem situada no reino dos homens, estava usufruindo das benesses do sistema imperialista romano, a política da época não queria o Reino de Deus, não interessava a ela aquele tipo de assunto, na mente dos poderosos Jesus era apenas um judeu agitador, perturbador da ordem e nada mais, o povo não queria o Reino de Deus, o povo queria apenas as bênçãos materiais daquele Reino, mas o Rei do Reino o povo não queria de jeito nenhum.

As palavras de Jesus, as pregações de Jesus, os ensinos de Jesus causaram uma inquietação na cidade, as suas palavras combatiam o sistema, expunham as intimidades nefastas dos controladores do povo, ridicularizava a religião, desdenhava dos políticos, e exaltava o Reino de Deus. Jesus era livre, nada do que o sistema oferecia o impactava, com Ele não tinha esquema, não tinha “cala-boca financeiro” que pudesse seduzi-lo.

Jesus veio com um único objetivo: Cumprir toda a vontade do Pai, fazer a missão completa. Ninguém o domesticava, a sua liberdade assustou o sistema, quem é esse homem que nada o faz mudar de opinião? Quem é esse homem que não se submete aos nossos caprichos? Quem é esse homem que ignora o nosso reino e anuncia outro? Quem é esse homem que anda no meio do povo ensinando-os sobre esse tal Reino? Quem é esse homem poderoso em obras e palavras? Jesus nos ensinou com a sua vida que a Igreja Dele jamais pode ser domesticada por sócios mantenedores, Ele aceitava a ajuda financeira de algumas mulheres que com liberalidade sustentavam o seu ministério e não pediam nada em troca, mas jamais aceitou as propostas diabólicas, sedutoras, vantajosas que o tirariam da missão.

Jesus falou o que tinha que ser falado para Herodes, para Caifás, para Pilatos, para Nicodemos, Ele nunca quis ser simpático a ninguém, Ele estava fechado com a missão que o Pai havia lhe entregado. Infelizmente, hoje muitas igrejas que anunciam o seu nome estão lotadas de sócios mantenedores, infelizmente o púlpito de muitas igrejas estão domesticados, estão controlados por grupos que possuem o poderio financeiro, por grupos que possuem o domínio administrativo, por grupos que não admitem ser questionados em nenhuma área das suas vidas, isso faz com que o pastor não seja mais um profeta, ele se torna um funcionário da cúpula da igreja, e a idéia é que se a igreja paga o pobre pastor tem que ser submisso as suas vontades, vaidades e desejos, eles até se propõe a ajudar o pastor desde que esse pastor não venha causar nenhum constrangimento para eles, a domesticação do púlpito por sócios mantenedores está conduzindo a igreja a uma irrelevância histórica, está fazendo com que a igreja se torne um “clube dos iguais”, está colaborando com o sistema, aqui cabe uma pergunta: Como está o púlpito da sua igreja? Ele é um púlpito profético ou é um púlpito onde os sócios mantenedores ditam as regras do jogo?

Pense nisso!! A Deus toda a glória!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta