Participação Social

A participação social sempre marcou a vida de Aramis Brito. Ao longo dos anos de vida pública, trabalhou em nome da cidadania plena no desenvolvimento de uma série de projetos sociais na cidade de Itaguaí, no Rio de Janeiro.

Ainda quando o município não tinha nenhuma creche, ajudou a construir a primeira unidade da cidade. Aramis também fundou, em 2005, a Casa do Pai, uma entidade que realizava uma série de atividades, como aulas de reforço escolar, fotografia, artes e música, para crianças dos seis aos 12 anos, num total de 40 pessoas.

A Casa do Pai, que tem diretoria própria, atualmente, funciona como uma espécie de incubadora, buscando viabilizar projetos sociais.

Nos anos de 2013 e 2014, atuou como embaixador da Word Vision (Visão Mundial), organização com presença em 120 países, fazendo captação de recursos para a implementação de projetos sociais, voltados para crianças e adolescentes de área de risco e pobreza extrema.

Em Itaguaí, no ano de 2015, Aramis comandou uma equipe que revolucionou a Secretaria de Assistência Social, implementando uma série de ações e melhorias que contribuíram para a recuperação moral e estrutural da área.

“Em dois anos, a secretaria teve quatro secretários. Fizemos uma revolução na secretaria”, lembra Aramis.